Filosofia Rosacruciana

Max Heindel...

Com o objetivo de eliminar uma errônea e comum concepção, desejamos esclarecer os estudantes que não somos Rosacruzes pelo fato de estudarmos seus ensinamentos, nem ainda nossa admissão no Templo nos dá o direito de adotar esse título. O autor, por exemplo, é unicamente um "irmão leigo", um discípulo, e sob nenhuma circunstância se denominaria a si mesmo - Rosacruz. Sabemos de sobra que quando um rapaz se gradua, num ginásio, nem por isso está preparado para ensinar. Deve antes assistir à Escola Superior e Universidade e ainda então pode acontecer que não se sinta inclinado a ser professor. Semelhantemente, na escola da vida, por um homem ter se graduado na Escola de Mistérios Rosacruzes não é nem ainda assim um Rosacruz. Os graduados nos vários nas várias Escolas de Mistérios Menores passam às cinco Escolas de Mistérios Maiores. Nas quatro primeiras, passam pelas quatro Grandes Iniciações, e por último alcançam o Libertador, recebendo conhecimentos concernentes a outras evoluções, e onde se lhes dá a escolher entre ficar aqui para assistir a seus irmãos, ou entrar em outra evolução como auxiliares. Aos que escolhem ficar aqui como auxiliares, dão-se-lhes diversas tarefas, de acordo com seus gostos e inclinações naturais. Os Irmãos da Rosa-Cruz estão entre esses Compassivos Seres, sendo um sacrilégio arrastar pela lama o nome "Rosacruz", usando-o como título próprio, quando não somos mais que estudantes de suas Sublimes Doutrinas.

Da obra "Conceito Rosacruz do Cosmos"


Voltar     Imprimir

 
 
 
Ver mais  
 

 
Alameda Barros, 101 - SL. 11 - CEP: 01232-001 - São Paulo/SP